Skip to content

Airbag: Conheça todos os detalhes e as novidades!

Saiba como reforçar a segurança do seu veículo melhorando o sistema de Airbag.

Fiz algumas pesquisas sobre esse assunto e ao decorrer de minhas leituras, acabei descobrindo diversas informações importantes. Principalmente sobre o funcionamento do dispositivo, possíveis defeitos, quais são os principais e muito mais.


Quer entender melhor sobre o Airbag? Acompanhe esse artigo atentamente para conhecer os detalhes sobre esse sistema.

Boa leitura!

O que é e como funciona o Airbag

airbag de cortina
Imagem: pixabay.com

O Airbag é um recurso de proteção desenvolvido para manter a segurança dos indivíduos de um automóvel quando há impacto ocasionado por acidentes no trânsito.

De forma geral, é um saco comprimido e colocado em áreas do veículo que estão mais propensas a sofrer com os impactos de colisões. Esse dispositivo pode estar na frente, no teto e, até mesmo, na lateral do carro.

O Airbag é item de segurança essencial, já que mantém o motorista e os passageiros seguros. Ele é acionado de forma automática quando acontece algum tipo de desaceleração brusca.

Dessa forma, essa desaceleração é responsável por acionar o dispositivo. Em seguida, a unidade de controle eletrônico envia um aviso eletrônico diretamente ao ignitor do gerador de gás que é o dispositivo que tem a função de inflar a bolsa.

Ao mesmo tempo, o ignitor envia esse aviso e no gerador de gás, as substâncias químicas vão reagir e explodir de forma instantânea, e em questões de segundo a bolsa é enchida. No final, o Airbag vai se esvaziando para que o impacto do corpo dos indivíduos seja absorvido.

Possíveis defeitos de um Airbag

Embora seja um item de proteção, como explicado previamente, o condutor deve entender que esse sistema pode sofrer com alguns defeitos, logo, é importante conhecer e solucionar esses problemas.

A revisão é fundamental, já que pode prever os defeitos mais comuns:

  1. Mau contato nos conectores intermediários localizados abaixo do banco;
  2. Alimentação tanto positiva, como também negativa da central;
  3. Instalação errada da mola relógio.

Se atentar aos possíveis defeitos é importante, pois, esse é um sistema para manter o veículo protegido.

Tipos de Airbag

É comum acreditar que existe apenas um único tipo de Airbag, aquele que fica na parte frontal do carro e impede que os indivíduos se choquem com o volante e painel.

Contudo, há outras categorias, como:

  • Airbag central – o modelo fica localizado entre os bancos da parte dianteira, o propósito desse recurso é evitar que haja choque entre o condutor e os passageiros;
  • Airbag na lateral – é o que pode ser colocado em toda lateral do automóvel ou apenas na dianteira. A missão desse recurso é manter o tórax e a cabeça dos ocupantes bem protegidas;
  • Airbag de cortina – é o que se estende de uma coluna até a outra do veículo para evitar impactos na parte lateral.
  • Airbag de capô – é aquele que fica na base do para-brisa e é usado para diminuir o impacto do choque;
  • Airbag de joelhos – é pouco conhecido no Brasil, a intenção é eliminar o impacto dos joelhos do motorista e a coluna de direção do carro em acidentes.

Airbag obrigatório ou opcional?

O airbag obrigatório é aquele que fica localizado na parte frontal do automóvel e essa é uma obrigatoriedade definida pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Desde 2014, foi estabelecido de que qualquer automóvel fabricado a partir daquele ano tenha o airbag frontal e os freios do tipo ABS.

No entanto, os veículos fabricados antes desse ano continuam permitidos a circular sem esses tipos de equipamentos.

É obrigatório, porque se trata de um sistema que mantém o condutor e passageiros em segurança.

Airbag de moto: conheça agora!

O airbag não é mais um item apenas para o carro, já que também existe para moto e essa é uma novidade com o objetivo de transformar esse segmento.

Mas esse dispositivo não funciona igual o airbag que é colocado em veículos de quatro rodas.

A grande diferença é que esse tipo de airbag é no formato de colete e pode ser utilizado embaixo de qualquer jaqueta que tenha sido desenhada para andar de moto.

Nesse caso, é importante que colete possua ao menos quatro centímetros de folga ao redor de seu corpo. Esse espaço é essencial para que ele possa inflar em caso de acidente.

Godtou do artigo? Acesse nosso site e veja outros assuntos interessante que ajudarão você no dia a dia: CONSULTA RENAVAM